(31) 3337-7050
(31) 99955-7171
Psicoterapias
Psicoterapia
Bulimina

Bulimina

O que é Bulimia?

Trata-se de uma doença psicológica (F 50.2 – CID 10) que acomete de 1% a 4% das adolescentes e mulheres jovens; menos de 10% dos pacientes são homens. O início dos sintomas se dá entre 16 e 19 anos.

É definida como um distúrbio que se caracteriza por repetidos episódios de comer compulsivo ou ataque de comilança (Binge Eatings), seguido pela purgação (vômito auto-induzido ou ingestão de laxantes e/ou diuréticos), dieta rigorosa ou prática excessiva de exercícios para contrabalançar os efeitos do comer compulsivo e são acompanhados de sentimentos de culpa, auto-acusação e depressão. Esses episódios se caracterizam por ingestão rápida de grandes quantidades de alimento em curto período de tempo, associada à sensação intensa de perda de controle. Em geral os alimentos ingeridos são de alto valor calórico.

Devido ao "comer compulsivo seguido de eliminação" em segredo, e ao fato de manterem seu peso normal ou com pouca variação deste, essas pessoas conseguem muitas vezes esconder seu problema das outras pessoas por anos.

Quais os sintomas da Bulimia?

  1. Interrupção da menstruação
  2. Interesse exagerado por alimentos e desenvolvimento de estranhos rituais alimentares
  3. Comer em segredo
  4. Obsessão por exercício físico
  5. Depressão
  6. Ingestão compulsiva e exagerada de alimentos
  7. Vômitos ou uso de drogas para indução de vômito, evacuação ou diurese
  8. Alimentação excessiva sem nítido ganho de peso
  9. Longos períodos de tempo no banheiro para induzir o vômito
  10. Abuso de drogas e álcool

Quais as pessoas predispostas à Bulimia?

Pessoas que desenvolvem bulimia quase sempre consomem enormes quantidades de alimentos, geralmente sem valor nutritivo, para diminuir o estresse e aliviar a ansiedade. Entretanto, com a extravagância alimentar, surgem a culpa e a depressão.

Pessoas com profissões ou atividades que valorizam a magreza, como modelos, bailarinos e atletas, são mais suscetíveis ao problema.

  • Podem estar acima, abaixo ou com o peso normal
  • Na maioria dos casos são do sexo feminino, estão no final da adolescência ou são adultas jovens
  • Comem exageradamente e depois vomitam e/ou tomam laxantes e diuréticos
  • Sofrem de graves problemas de saúde decorrentes do ciclo de comer-purgar a comida. Estes incluem problemas de estômago, batimento cardíaco irregular, danos nos rins pela perda de potássio e danos ao esmalte dos dentes pelos vômitos.
  • Represam a raiva porque não conseguem expressar as emoções de maneira adequada. Temem incomodar ou desagradar as pessoas importantes em suas vidas.

Como tratar a Bulimia?

Quanto mais cedo for diagnosticado o problema, melhor. Quanto mais tempo persistir o comportamento alimentar anormal, mais difícil será superar o distúrbio e seus efeitos no organismo.

O apoio e incentivo da família e dos amigos podem desempenhar importante papel no êxito do tratamento. O ideal de tratamento é que a equipe envolva uma variedade de especialistas: um clínico, um nutricionista, um psiquiatra e um Psicoterapêuta individual, de grupo ou familiar.